TecMundo

Descubra e aprenda tudo sobre tecnologia
  1. Passados pouco mais de 7 meses desde o começo da pandemia do novo coronavírus, seus efeitos podem ser notados em diferentes áreas da economia e da saúde pública. Um relatório do Programa Mundial de Alimentos estima que ao menos 130 milhões de pessoas passarão por fome crônica, até o final de 2020, por conta de problemas que começam nas plantações e passam por todos os setores da cadeia produtiva e distributiva.

    Para ajudar no entendimento desse problema, as agências espaciais norte-americana (NASA), europeia (ESA) e japonesa (JAXA) uniram esforços para criar o Painel de Observação da Terra, que analisa os impactos da covid-19 através de satélites. A ideia é obter informação sobre o plantio e a colheita dos principais insumos agrícolas.

    Leia mais...

  2. Você certamente soube que, neste sábado, 8 de agosto, o Brasil infelizmente ultrapassou a marca de 100 mil mortes por Covid-19 – mais precisamente, chegando a 100.477 óbitos, segundo os dados oficiais divulgados pelo Ministério da Saúde. Sim, se trata de uma cifra assustadora, especialmente considerando que não estamos falando puramente de “números”, mas de vidas que foram perdidas para a pandemia, de indivíduos que deixaram pais, filhos, irmãos, amigos, uma história e, sem dúvidas, muita dor.

    País em lutoPaís em luto

    Leia mais...

  3. A pirita pode ser o “ouro dos tolos” em filmes e no imaginário popular, mas para a ciência, ela é o dissulfeto de ferro, mineral que, graças a uma equipe de pesquisadores da Universidade de Minnesota, tornou-se o primeiro material a se tornar magnético, artificialmente.

    O feito é inédito; jamais se conseguiu antes “criar” magnetismo em materiais que não têm essa propriedade. Para fazer isso, os pesquisadores usaram uma técnica chamada de “modulação do eletrólito”, em que cristais de pirita purificada são mergulhados em uma solução iônica (algo parecido com aquelas bebidas para esportistas).

    Leia mais...

  4. Em entrevista ao Newsbeat da BBC, a cosmóloga Katie Mack comentou que "saber como o Universo terminará é libertador". Autora do recente livro The End of Everything (Astrophysically Speaking) e atualmente professora da Universidade Estadual da Carolina do Norte (Estados Unidos), ela ficou conhecida por abordar em seus trabalhos a origem do Universo e seu iminente fim.

    Mack falou de quando Stephen Hawking a chamou de cosmóloga, fato decisivo para a pesquisadora continuar a se aprofundar em seus estudos. Além disso, ao abordar o complexo assunto com uma linguagem não necessariamente simples, mas direta e até mesmo polêmica, ela rapidamente ganhou as redes sociais e atualmente conta com mais de 360 mil seguidores no Twitter.

    Leia mais...

  5. Atenção! Este texto possui spoilers da segunda temporada de The Umbrella Academy.

    Depois de aguardar um pouco mais de um ano, os de The Umbrella Academy finalmente puderam acompanhar a segunda temporada da série de heróis da Netflix. A adaptação dos quadrinhos publicada pela Dark Horse Comics, criada por Gerard Way e ilustrada pelo brasileiro Gabriel Bá estreou na última sexta-feira (31) e já deixou novas perguntas para a próxima temporada.

    Leia mais...